Buscar
  • Empilhatec

Os diferentes tipos de empilhadeira

As empilhadeiras são máquinas extremamente ágeis que podem transformar a operação logística da sua empresa. Além de economizar tempo e agilizar o trabalho da equipe, elas oferecem mais segurança para o local de trabalho.


Há diferentes tipos de empilhadeira para atender a diferentes necessidades de mercado. Conhecer os diversos modelos é o primeiro passo para entender qual a melhor ferramenta que irá proporcionar soluções logísticas inteligentes para o seu negócio.


Veja os principais tipos de empilhadeira a seguir.


5 principais tipos de empilhadeiras


Empilhadeiras manuais

As empilhadeiras manuais necessitam de força motriz humana para operar. Estas possuem uma série de mecanismos, como roldanas e rolamentos, que diminuem a necessidade de esforço para levantar as cargas.


São empilhadeiras mais baratas e acessíveis e podem ser utilizadas em locais fechados sem problemas. A grande desvantagem é que, por não serem automatizadas, podem exigir um ritmo de trabalho mais lento.


Empilhadeiras elétricas


Estas são empilhadeiras para uso em ambientes internos, como armazéns, fábricas, depósitos e câmaras frigoríficas. Funcionam bem em pisos regulares. Não podem operar em locais úmidos ou próximos à água.


São as empilhadeiras mais silenciosas, por isso podem operar próximas a outros setores, como o de atendimento ao cliente. Também são as empilhadeiras mais sustentáveis.


As empilhadeiras elétricas são mais compactas, perfeitas para uso em ambientes estreitos. Por terem uma elevação maior, são ideais para verticalizar o armazenamento em locais pequenos.


Empilhadeiras a combustão


Há ainda alguns tipos diferentes de empilhadeiras nesta categoria, de acordo com o tipo de combustível utilizado na alimentação. No geral, são máquinas mais robustas, com maior capacidade de carga e maior altura de elevação.


Gasolina


Estas empilhadeiras possuem uma grande variedade de acessórios que podem personalizar o equipamento de acordo com a necessidade da empresa. Assim, podem sofrer alterações na capacidade, na autonomia e no diâmetro de giro.

São mais utilizadas em locais abertos, como pátios, docas, campos e portos.


GLP


O GLP ou Gás Liquefeito de Petróleo é obtido através da mistura de gases presentes no petróleo ou no gás natural. As empilhadeiras à base de GLP têm boa autonomia e são bastante econômicas em relação às outras ferramentas à combustão.


A grande desvantagem destas ferramentas é que os custos de manutenção são mais altos que as outras empilhadeiras. Também é importante lembrar que elas emitem gases tóxicos e poluentes. Por isso, não podem ser utilizadas em ambientes fechados. Além disso, as empilhadeiras a GLP emitem mais ruído que as outras.


Diesel


São empilhadeiras com grande capacidade de carga, próprias para manusear itens pesados. As empilhadeiras a diesel são muito resistentes aos mais variados tipos de terreno, podendo operar na construção civil.


Por ter um combustível fácil de se comprar, elas têm um custo operacional mais baixo em comparação com as outras ferramentas do tipo. Outra vantagem é que são empilhadeiras com baixos custos de manutenção.


Empilhadeiras pneumáticas


Estas empilhadeiras são movidas pela energia pneumática, obtida a partir de um sistema de pressão do ar. São muito utilizadas na construção civil e na mineração e na indústria do transporte.


A elevação destas máquinas costuma ser superior às outras, mas seus pneus tendem a se desgastar mais rapidamente.


Empilhadeiras portuárias


Estas são as empilhadeiras com a maior capacidade, sendo utilizadas na movimentação de contêineres e outros itens grandes no processo de carga e descarga de navios. Podem levar dezenas de toneladas por vez, sendo muito úteis para as indústrias que trabalham com importação e exportação.


Classificação WITS


A World Industrial Truck Statistics (WITS) é uma entidade internacional que apura estatísticas sobre a indústria global de caminhões. A WITS divide as empilhadeiras em seis classes, de acordo com o tipo de trabalho, as características técnicas e a alimentação do equipamento.


Classe 1


São empilhadeiras elétricas contrabalanceadas. Utilizam baterias industriais e têm capacidade de 1.600 a 3.000 quilos. Nestas empilhadeiras, o operador fica a bordo da máquina durante o funcionamento.


Classe 2


São as empilhadeiras elétricas retráteis, que operam em locais estreitos. Possuem capacidade entre 1.600 e 2.000 quilos e operam em 48V. Assim como o Tipo 1, funcionam com o operador a bordo.


Classe 3


São as transpaleteiras elétricas com ou sem torre. Suportam até 1.600 quilos e operam com o funcionário de pé, podendo estar a bordo ou não.


Classe 4


São as empilhadeiras a combustão de contrapeso com pneus macios, recomendadas para pisos regulares e secos.


Classe 5


São as empilhadeiras a combustão de contrapeso com pneus pneumáticos, que podem operar em ambientes externos. Possuem capacidade de até 30 toneladas.


Classe 6


São os rebocadores elétricos ou a combustão. Em vez de levantar os itens, apenas rebocam as cargas.


Quer melhorar sua gestão de estoque? Conheça nossos modelos de empilhadeiras.

Posts recentes

Ver tudo