Buscar
  • Empilhatec

A importância do Plano de Rigging

A segurança dos trabalhadores é responsabilidade da empresa que os contrata. Por esse motivo, é essencial seguir as boas práticas de trabalho, especialmente no manuseio de máquinas pesadas como empilhadeiras e caminhões Munck.


Antes de iniciar a operação, é necessário tomar uma série de cuidados para garantir a segurança de todos os colaboradores que trabalham no local. Além dos equipamentos de proteção individual e da avaliação de segurança de cada máquina, também é necessário se certificar de que o local é próprio para realizar o trabalho proposto.


Neste artigo, você vai descobrir o que é o plano de Rigging e porque ele é tão essencial para operação com caminhões Munck.


O que é Plano de Rigging

O Plano de Rigging é um estudo preliminar realizado antes de toda movimentação de carga. Esse planejamento é definido pelo anexo XII da Norma Regulamentadora 12 da Secretaria do Trabalho do Ministério da Economia. Confira a seguir:


“Plano de movimentação de carga (Plano de Rigging): Consiste no planejamento formalizado de uma movimentação com guindaste móvel ou fixo, visando à otimização dos recursos aplicados na operação (equipamentos, acessórios e outros) para se evitar acidentes e perdas de tempo. Ele indica, por meio do estudo da carga a ser içada, das máquinas disponíveis, dos acessórios, condições do solo e ação do vento, quais as melhores soluções para fazer um içam ento seguro e eficiente.”


No Plano de Rigging, são simuladas todas as operações previstas com o guindaste. Assim, é possível entender os fatores de risco durante a movimentação de cargas, o que permite tornar os procedimentos mais seguros no local de trabalho. Além disso, o estudo também ajuda a identificar as melhores máquinas para o tipo de trabalho que será realizado.


Esse planejamento é fundamental para otimizar o tempo de trabalho da equipe e a utilização dos recursos disponíveis para a operação. Como resultado, você consegue economizar recursos, prevenir acidentes e ainda diminuir o tempo de entrega do projeto.


Conheça as recomendações de segurança e os pré-requisitos para operar o caminhão Munck.


Como fazer um Plano de Rigging

O Plano de Rigging pode ser elaborado apenas por engenheiros e técnicos que possuem registro ativo no Conselho Regional de Engenharia Arquitetura e Agronomia (CREA). O profissional deve emitir uma Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) para cada planejamento.


O plano de movimentação de carga é previsto como obrigatório pela Norma Regulamentadora 18 para trabalhos de movimentação de carga. De acordo com a norma, os equipamentos de içar cargas devem ser operados sempre conforme as recomendações do fabricante e dentro do plano de carga.

Confira a seguir o item 18.10.1.17:


“O plano de carga para movimentação de carga suspensa deve ser elaborado para cada equipamento e conter as seguintes informações:

  1. endereço do local onde o equipamento estiver instalado e a duração prevista para sua utilização;

  2. razão social, endereço e CNPJ do fabricante, importador, locador ou proprietário do equipamento e do responsável pela montagem, desmontagem e serviços de manutenção;

  3. tipo, modelo, ano de fabricação, capacidade, dimensões e demais dados técnicos;

  4. conter croquis ou planta baixa, mostrando a área coberta pela operacionalização do equipamento, de todas possíveis interferências dentro e fora dos limites da obra, e os principais locais de carregamento e descarregamento de materiais;

  5. indicar as medidas previstas para isolamento das áreas sob cargas suspensas e das áreas adjacentes que eventualmente possam estar sob risco de queda de materiais;

  6. especificar todos os dispositivos e acessórios auxiliares de içamento que devem ser utilizados em cada operação, tais como ganchos, lingas, calços, contenedores especiais, balancins, manilhas, roldanas auxiliares e quaisquer outros necessários;

  7. detalhar procedimentos especiais que se façam necessários com relação à movimentação de peças de grande porte, quanto à preparação da área de operações, velocidades e percursos previstos na movimentação da carga, sequenciamento de etapas necessárias, utilização conjunta de mais de um equipamento de guindar, ensaios e/ou treinamentos preliminares e qualquer outra situação singular de alto risco;

  8. conter lista de verificação do equipamento e dos dispositivos auxiliares de movimentação de carga, emitida pelo fabricante, locador ou profissional legalmente habilitado;

  9. conter lista de verificação para plataforma de carga e descarga, emitida por profissional legalmente habilitado;

  10. conter medidas preventivas complementares quando no mesmo local houver outro equipamento de guindar com risco de interferência entre seus movimentos.”


Gostou desse conteúdo? Conheça cinco estratégias de gestão de estoque que podem fazer toda a diferença na organização da sua empresa.

69 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo