Buscar
  • Empilhatec

5 metodologias de gestão de estoque que você precisa conhecer

Conhecer diferentes metodologias é essencial para uma boa gestão de estoque. Essas estratégias determinam importantes aspectos operacionais e financeiros da empresa. Escolher uma metodologia adequada permite otimizar o espaço físico do estoque, aproveitar melhor o orçamento, reduzir os desperdícios e aumentar a produtividade da equipe.


Neste artigo, você vai conhecer cinco metodologias importante para a área de gestão de estoque.


5 metodologias de gestão de estoque

1. PEPS

PEPS é a sigla para “primeiro a entrar, primeiro a sair”. De acordo com essa metodologia, os produtos adquiridos primeiro sem do estoque antes dos que chegaram depois. Essa estratégia é ideal para produtos perecíveis, porque garante que os itens com prazo de validade mais próximo sejam vendidos primeiro.


O PEPS permite um controle melhor da validade dos produtos e ajuda a evitar o desperdício. Outra grande vantagem é a aproximação do preço de cada produto do seu custo real, uma vez que o cálculo é feito das mercadorias mais velhas para as mais novas.


Conheça a diferença entre as curvas 123, ABC, PQR e XYZ.


2. UEPS

UEPS é a sigla para “último a entrar, primeiro a sair”. Ao contrário do PEPS, essa metodologia estabelece que o produto comprado por último é o primeiro que deve ser disponibilizado para as vendas. Essa estratégia não atende empresas que trabalham com produtos perecíveis, já que exige muita atenção quanto à rotatividade dos itens.


É importante destacar que, no UEPS, o cálculo do custo dos itens vendidos é baseado no valor dos produtos mais recentemente adicionados ao estoque. Assim, os produtos que entraram por último normalmente são mais caros.


3. Just in Time

Just in Time é uma expressão em inglês que pode ser traduzida como “no momento certo”. Esse método de gestão foi desenvolvido especialmente para reduzir custos. No Just in Time, o nível de estoque é mantido no menor estado possível para atender às demandas do mercado.


Essa metodologia exige um acompanhamento constante da movimentação do estoque para evitar a perda de boas oportunidades de negócio pela falta de produtos disponíveis. Aqui, a chave é ter um bom relacionamento com fornecedores para poder contar com agilidade na entrega dos produtos.


Vai trabalhar com dropshipping? Confira as melhores dicas antes de embarcar nesse modelo de negócio.


4. Preço específico

O preço específico é a metodologia mais simples desta lista, indicada para produtos com poucas unidades armazenadas e grande valor agregado, como veículos, grandes máquinas e outros itens.


Para aplicar essa estratégia de forma eficiente, o gestor de estoque precisa ter condições de determinar o preço exato de cada um dos itens estocados por unidade. Assim, o processo de baixa das mercadorias vendidas acontece de acordo com o preço específico de cada produto. O valor total final do estoque é representado pela soma dos custos específicos dos itens armazenados.


5. Giro de estoque

A gestão por giro de estoque é calculada para analisar o desempenho da empresa de distribuição em um determinado período. Desse modo, é possível identificar o fluxo das mercadorias.


Para calcular o giro de estoque, é necessário avaliar a capacidade de armazenamento e a movimentação de produtos. É importante delimitar um estoque de segurança que indique o momento ideal para repor uma mercadoria. Assim, você consegue manter um estoque adequado para atender às demandas do mercado.


3 erros comuns na gestão de estoque

Conheça os três erros mais comuns que gestores cometem na gestão de estoque.

1. Utilizar metodologias inadequadas

Existe uma grande variedade de metodologias utilizadas no mercado de gestão de estoque. Porém, nem todas serão adequadas para a sua. Por isso, é importante conhecer todas as estratégias e pensar nas demandas dos seus colaboradores para conseguir determinar o que melhor combina com o dia a dia da empresa.


2. Não cuidar do local de armazenamento

Cuidar do local de armazenamento é tão importante quanto escolher a metodologia ideal. Além de oferecer melhor qualidade de vida para os funcionários que trabalham no local, você ainda diminui o prejuízo por perda de mercadorias.


3. Não aproveitar a tecnologia

A tecnologia pode ser uma excelente aliada para a gestão de estoque. Dos softwares de gerenciamento até os equipamentos de trabalho pesado, existem muitas opções para tornar sua equipe mais produtiva. Por isso, não deixe de incorporar a tecnologia na sua gestão.


Se você gostou desse conteúdo, conheça 18 soluções que a empilhadeira traz para a sua empresa.


11 visualizações0 comentário