Buscar
  • Empilhatec

Cuidados com os pneus do Caminhão Munck

Empresas que trabalham com transporte de cargas precisam lidar diretamente com a manutenção de caminhões. Os pneus estão entre os itens verificados no momento da revisão automotiva. Quando se trata de caminhões guindaste, estes itens exigem ainda mais atenção porque sofrem mais desgaste.


Neste artigo, vamos falar sobre as leis, a manutenção e os cuidados com os pneus de caminhão Munck.


Legislação brasileira para pneus de caminhão

O Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) possui uma legislação específica para pneus de caminhão. Confira a seguir os itens mais importantes do estatuto:

  • É proibida a circulação de veículos equipados com pneus que tenham um desgaste da banda de rodagem inferior a 1,6 mm;

  • O diâmetro externo do conjunto de rodas e pneus sobressalentes deve ser igual ao conjunto de rodas e pneus rodantes;

  • No momento de entrega do veículo, a empresa responsável precisa informar ao comprador todas as observações e restrições do conjunto de rodas e pneus sobressalentes, assim como o funcionamento do sistema alternativo;

  • A roda e o pneu que fazem parte do conjunto de sobressalentes de uso temporário devem atender todas as regulamentações impostas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO);

  • Os veículos equipados com um conjunto de rodas e pneus capazes de trafegar “sem ar” devem possuir produto selante para pneus em quantidade suficiente para um reparo de última hora, assim como deve ser acompanhado por um dispositivo que permita insuflar o pneu, à pressão prescrita para o uso temporário, em um período máximo de 10 minutos.

De acordo com a resolução do CONTRAN, o estepe só não é obrigatório em casos:

  • Em ônibus e micro-ônibus durante o transporte urbano de passageiros;

  • Em caminhões de transporte de concreto e de lixo;

  • Em veículos blindados usados para o transporte de itens valiosos;

  • Em veículos que possam trafegar com pneus sem ar ou que possuem um dispositivo automático de enchimento emergencial;

  • Em camionetas, caminhonetes e utilitários com até 3,5 toneladas de peso bruto total, mediante um requerimento específico do fabricante ou importador, se comprovada que a característica faz parte do projeto original do veículo e da presença de sistema alternativo a eles.


Confira as boas práticas para operar caminhão Munck.


Quanto trocar os pneus do caminhão Munck

Ao mesmo tempo em que é uma ferramenta de trabalho pesado, o caminhão Munck ainda é um automóvel. Por isso, além de todas as verificações de segurança para operar o guindaste, também é necessário fazer a revisão automotiva.


Realizar a manutenção regularmente é um investimento na segurança dos seus colaboradores. O estado dos pneus está diretamente ligado ao atrito com o chão e à estabilidade do caminhão durante o transporte. Conduzir o caminhão com pneus carecas ou desgastados é comprometer a segurança dos ocupantes, dos demais motoristas na rodovia e dos pedestres próximos ao veículo.


A recomendação geral é trocar os pneus a cada 10.000 quilômetros rodados. Porém, como o caminhão Munck é submetido a condições diferentes dos outros veículos da categoria, o ideal é verificar o estado dos pneus sempre antes de iniciar uma operação com o equipamento.


Dependendo da carga transportada, os pneus sofrem mais pressão contra o solo. Assim, se desgastam com maior facilidade. É importante destacar que a recomendação geral é içar cargas entre 70% e 80% do limite estabelecido pelo fabricante do caminhão Munck. Outro ponto importante é o tipo de terreno. Pisos irregulares podem desgastar os pneus mais rápido do que o asfalto liso.


Vale lembrar que a manutenção preventiva costuma ser bem mais barata que a manutenção preditiva. Por isso, não deixe um pequeno defeito evoluir para um problema grave antes de levar o caminhão na oficina mecânica.


Saiba mais sobre manutenção e cuidados com caminhão Munck.


Flexibilidade e assistência

Na hora de investir em um caminhão Munck para a operação, muitos gestores ficam na dúvida sobre como realizar adquiri-lo. Alugar o equipamento pode ser muito vantajoso para sua empresa, especialmente por causa da flexibilidade e da assistência.


Com o aluguel, a empresa locadora é responsável pela revisão do caminhão. Assim, você não precisa se preocupar nem com a manutenção preventiva, nem com a corretiva. Você também tem a flexibilidade para trocar o equipamento em caso de defeito ou mau funcionamento. Além disso, você ainda conta com uma equipe especializada para ajudar você a inserir o caminhão Munck na sua operação.


Quer encontrar os melhores equipamentos para sua empresa? Entre em contato com a equipe da Empilhatec e saiba como podemos ajudar você.


51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo