Buscar
  • Empilhatec

Conhecimento técnico necessário para operar empilhadeira

As empilhadeiras são equipamentos de grande porte criados com o objetivo de facilitar as operações logísticas empresariais. Há muitas vantagens no uso dessa ferramenta. Além de oferecer mais segurança para os seus colaboradores, as empilhadeiras ajudam na organização do estoque, transformando o local de armazenamento em um espaço de trabalho funcional.

Para garantir o uso correto do equipamento e prevenir acidentes de trabalho, é necessário que os funcionários cumpram com as regras e tenham os pré-requisitos básicos para operar a empilhadeira. Além de uma boa qualificação, a legislação trabalhista exige treinamentos específicos por parte do operador.

A seguir, você verá quais são os conhecimentos técnicos necessários para trabalhar com a empilhadeira.


Diferença entre NR e NBR

Quando se fala sobre segurança no trabalho, são consideradas as Normas Regulamentadoras e as Normas Brasileiras.

As Normas Regulamentadoras ou NRs foram definidas inicialmente pelo Ministério do Trabalho e do Emprego (MTE) e hoje estão sob a responsabilidade do Ministério da Economia. Estas normas são obrigatórias e orientam quanto às condições para exercer a atividade dos trabalhadores. As NRs regem todas as regras de segurança do trabalho e utilização de equipamentos de proteção.

O não cumprimento das obrigações previstas pode resultar em multas, embargos ou até mesmo interdições para a empresa empregadora.

Já as Normas Brasileiras ou NBR são regras criadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). São definidas por especialistas e profissionais da área para garantir a assertividade das atividades de trabalho.

Por serem estipuladas por uma entidade privada, as NBRs não têm força de lei e se fundamentam no consenso social. No entanto, existem algumas NRs que solicitam o cumprimento de NBRs.


Normas para operar empilhadeira

Algumas normas regulamentadoras se destacam quando falamos de segurança na atividade de empilhadeiras: NR-7, NR-11 e NR-12. Os operadores do equipamento devem ter conhecimento sobre essa regulamentação para garantir a própria proteção e a dos demais colaboradores. Saiba mais a seguir.


NR-7

Esta norma regulamentadora orienta sobre o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO). A NR-7 estabelece a obrigatoriedade de todos os trabalhadores e instituições empregatícios para garantir a preservação da saúde do time de funcionários.


NR-11

A norma regulamentadora 11 fala sobre o transporte, movimentação, armazenagem e manuseio de materiais em local de trabalho. São regras que definem a segurança para operação de elevadores, guindastes, transportadores industriais e máquinas transportadoras, o que inclui empilhadeiras.


NR-12

Esta norma regulamenta a segurança dos trabalhadores que atuam com máquinas e equipamentos. São referências técnicas, princípios fundamentais e medidas de proteção para garantir a integridade física dos trabalhadores, além de prevenir acidentes.


Conhecimento técnico

O operador de empilhadeira precisa saber controlar a máquina com destreza sem se esquecer do fluxo de pessoas ao seu redor. Por isso, é importante se capacitar e treinar com o equipamento antes de operar profissionalmente.

Instituições governamentais como SENAC, SENAI e SEST SENAT oferecem cursos específicos para operação de empilhadeiras. O profissional que deseja se capacitar na área também pode encontrar cursos em instituições privadas, como SEDUC e CEAP.

São cursos técnicos relativamente curtos, com cerca de 30 horas de duração. Os pré-requisitos gerais são:

  • Ser maior de 18 anos;

  • Ter completado até o 5º ano do ensino fundamental;

  • Ter Carteira de Habilitação Nacional (CNH) na categoria B ou superior.

Ademais, é importante se atentar para as novidades do mercado. Surgem novas tecnologias a cada dia, com novas formas de operar. Manter-se atualizado nos cursos e capacitações facilita a adaptação para novas ferramentas, além de valorizar muito o currículo do profissional.


Segurança

Quando falamos de segurança em um local de trabalho onde operam empilhadeiras, é necessário falar sobre as especificações de segurança do fabricante.

As empilhadeiras possuem limites de carga e de horas de trabalho recomendados pela marca fabricante. Desrespeitar esses limites pode causar sérios acidentes no local de operação das empilhadeiras, além de danificar as cargas transportadas.

Além disso, realizar as manutenções preventivas e corretivas também fazem parte da segurança do trabalho. As peças, os pneus e outros componentes da empilhadeira se desgastam com o tempo e precisam ser substituídos ou reparados. A falta de revisão compromete a segurança do trabalho com a empilhadeira. Siga sempre as instruções do fabricante para realizar a manutenção de forma correta sem danificar o equipamento.

Lembre-se de que a segurança no local de trabalho é responsabilidade da empresa empregadora. Seguir todas as normas previne os mais diversos tipos de acidentes e evita problemas na justiça trabalhista.


Saiba mais sobre manutenção preventiva e segurança do trabalho. Conheça os cuidados necessários com os sistemas da sua empilhadeira.

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo